O Grupo

Realizador de grandes produções no Ceará, o Grupo Teatro Novo foi fundado em 1965 pelos renomados atores Marcus Miranda (Praxedinho), Maria Luiza e Aderbal Freire Filho (hoje morando no Rio de Janeiro, um dos mais expressivos e premiados Diretores desse País). Marcus Miranda, um dos mais respeitados atores do Ceará, dedicou integralmente a sua vida às artes cênicas, explorando o seu lado de autor, ator, cenógrafo e diretor, conduzindo o grupo Teatro Novo com muito brilhantismo, obtendo reconhecimento de todos. Entre grandes produções, os espetáculos “Dona Xepa”, “Uma Janela para o Sol”, “Dois Perdidos Numa Noite Suja, “Soninha Toda Pura”, formam o quadro de mais de 25 produções encenadas pelo Grupo. Assumindo a direção do Grupo desde 2001, Sidney Malveira preserva o Grupo em memória do falecido fundador Marcus Miranda, como o único grupo do Ceará que se transmite de geração a geração, mantendo sua atividade e produzindo a cada ano um espetáculo com muita fidelidade na qualidade do trabalho. O Grupo se desenvolve no segmento artístico, pautado na responsabilidade social, interagindo dentro de um campo seja ele econômico, político ou cultural, gerando uma discussão sobre o seu papel na sociedade. O grupo na sua atual direção montou o espetáculo “Dorotéia vai à Guerra” (2001), em comemoração aos 50 anos de carreira do ator Marcus Miranda; “Um Minuto de Silêncio” (2002), trazendo de volta aos palcos a “Dama do Teatro Cearense” Antonieta Noronha; “As Bestas” (2003), com as atrizes Leuda Bandeira e Mazé Figueiredo; e “Zona Contaminada” (2004), de Caio Fernando Abreu, visando uma proposta experimental. Em 2005 o espetáculo Tempo de Espera, de Aldo Leite, agraciado com o prêmio de circulação no III Edital de Incentivo as Artes, na categoria Circulação. Em 2006 produziu “Anônimos” com texto e direção de Sidney Malveira, resultado de pesquisa realizada no Lar de Idosos Torres de Melo, agraciado com o prêmio Myriam Muniz de Pesquisa/Montagem; realizou também a produção do espetáculo de teatro-dança “Eu Ando, Tu Andas, Eles... Observam.”, de Dryca Lima, fruto da pesquisa realizada em seis cidades do interior e das capitais de São Paulo e Ceará, sendo este espetáculo agraciado com o prêmio Funarte Petrobras de Incentivo a Montagem, na categoria Dança. Em 2008 e 2009 realiza a circulação pelos bairros em Fortaleza com os espetáculos “Anônimos” e “Eu Ando, Tu Andas, Eles... Observam.” através dos dois prêmios no II e III Edital de Incentivo as Artes da Fundação Cultura de Esporte e Turismo de Fortaleza e ainda circulação deste segundo espetáculo por oito cidades do interior do estado do Ceará através IV Edital das Artes da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará. Realizou também a montagem do espetáculo “Coisas – Palavras e Canções” com o ator veterano Ary Sherlock em comemoração aos seus 55 anos de carreira, espetáculo agraciado pelo III Edital de Incentivo as Artes da FUNCET-CE. Em 2010 agraciado com o prêmio Klauss Vianna da Funarte dá inicio a montagem do espetáculo “Bianchi – História e Sonho de um Bailarino” em homenagem ao bailarino Hugo Bianchi, mestre da dança no Ceará. Também em 2010 realiza a programação das comemorações dos 45 anos de existência do Grupo Teatro Novo, agraciado com o prêmio Myriam Muniz da Funarte que lança o site do grupo, uma publicação, mostra de repertório e a estréia em 2011 do espetáculo “Na Contramão do Tempo” pautado no teatro gestual, sob direção de Sidney Malveira e a presença do diretor teatral Aderbal freire-filho para um bate-papo na cidade natal. Em 2012 montamos o espetáculo “Na Corda Bamba” trazendo aos palcos Ary Sherlock e Antonieta Noronha (os dois atores mais velhos do Ceará em atividade). Em 2013 remontamos o espetáculo “Tempo de Espera” e Estreamos o infantil “Lix o Super Lixeiro em Chama a Minha Mãe Aí!”. Em 2014 monta mais um solo “NU...” com texto próprio em parceria com o dramaturgo Rafael Barbosa. Em 2015 realiza em comemoração aos 50 anos, leituras dramáticas, oficinas, mostra repertório e estreia do espetáculo “ A Raposa das Tetas Inchadas” texto encomendado ao dramaturgo Rafael Barbosa. Em 2016 montamos o texto inédito do espetáculo infantil “Nando e Bia – Os Viajantes da Paz”. Em 2018 o espetáculo Annonimos foi premiado como “Melhor Espetáculo” no Festival Nacional de Monólogos - Teatro e Dança Solos Brasileiros, do grupo Palmas Produções em Fortaleza(CE). Nos últimos 3 anos (2017 a 2019) dedicou-se aos projetos de Formação de Plateia Juvenil para estudantes do Ensino Médio de Escolas Públicas de Fortaleza, através dos projetos "Anônimos - Multiplicadores do Saber" e "Ver, Ouvir, sentir Anônimos" com o espetáculo "Annonimos" de Sidney Malveira, além de outras apresentações avulsas beneficentes e também compondo a programação dos Centros Culturais BNB Fortaleza e no Teatro Ica BNB Cajazeiras (PA).

Conheça mais

o nosso Grupo!

Livro Teatro Novo - 45 anos 

Produções de 2001 a 2019